Condições mais vantajosas para os empresários

AHRESP consegue redução de custos para o setor

A AHRESP negociou com um alargado leque de prestadores de serviços a redução de custos essenciais para a gestão diária dos estabelecimentos de restauração e hotelaria. Esta iniciativa resulta da consciência que a associação mais representativa do setor tem da premente necessidade dos empresários em conseguir diminuir as despesas para manter os seus negócios.

Em resultado destas negociações a AHRESP conseguiu benefícios exclusivos e tabelas de preços mais competitivas para os seus associados na área da energia, com poupanças muito significativas, que podem ir até 5% na conta da eletricidade, até 3% no termo fixo do gás natural e até 10% nos serviços técnicos. Nos combustíveis os descontos chegam aos 8 cêntimos por litro.

No que se refere aos seguros a poupança pode chegar aos 10% e o mesmo se verifica nas telecomunicações, com pacotes especiais de serviços que incluem TV + sport TV+ voz e dados. As condições conseguidas pela AHRESP para os seus associados, permitem através de análises reais, apresentar poupanças significativas.

À semelhança do que já fez com outras empresas fornecedoras a AHRESP vai agora negociar com a Banca no sentido de conseguir condições exclusivas para os empresários dos setores que representa. Os principais objetivos são obter soluções de financiamento e/ou recapitalização das empresas, e pacotes de serviços com um preçário especial para os empresários do setor de Hotelaria, Restauração e Bebidas.

Estas ações visam dar o suporte necessário aos empresários para melhorar a rentabilidade dos seus negócios, por forma a resistir às dificuldades resultantes da diminuição da procura e do consecutivo aumento da carga fiscal. Os benefícios exclusivos para os empresários traduzem-se na redução efetiva dos custos de contexto.

No atual cenário de dificuldade económica torna-se vital para qualquer empresa agir rapidamente sobre as variáveis que influencia. Se a conjuntura força a um exercício complicado de emagrecimento, resultante da simultânea perda de rentabilidade e de receitas, é necessário para a sobrevivência das empresas encontrar sinais positivos.

A diminuição da procura, com a consequente quebra nas receitas, aliada à diminuição do poder de compra dos portugueses, fruto do aumento da carga fiscal e da contenção salarial face à inflação em serviços básicos, agrava a performance dos empresários da hotelaria e restauração transformando-se no principal fator de crise para este setor.

A instabilidade legislativa, os investimentos forçados em equipamentos para adequação às novas leis, numa época de retração, a diminuição da competitividade originada pelo aumento do IVA nos serviços de alimentação e bebidas e a nova lei do arrendamento, são para muitos empresários a gota de água que os leva a perder a pouca rentabilidade que já tinham. A combinação de todos estes fatores ameaça a viabilidade de inúmeros negócios.

Representando um dos mais importantes setores no Turismo, e dos maiores contribuintes para o PIB Nacional, a AHRESP tem como objetivo oferecer soluções e defender os interesses dos empresários do setor, minimizando o impacto negativo dos fatores externos à gestão dos seus estabelecimentos.

Os tempos são hoje de grande preocupação mas a AHRESP continua a trabalhar para o fortalecimento e dinamização deste setor. A AHRESP reforça a importância e os benefícios que os empresários têm ao juntar-se à associação, na certeza de que apenas unido, o setor será mais forte.

 

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Dados Alojamento Turístico -fevereiro.2018-
-Calendário Fiscal- Alterações prazos de entrega Declaração Modelo 22
AHRESP LANÇA ESTÁGIOS PARA A RESTAURAÇÃO PORTUGUESA NO ESTRANGEIRO
Regulamento Geral de Proteção de Dados - Sessões de Esclarecimento com a CNPD
Medidas de Apoio às Vítimas dos incêndios florestais ocorridos em Portugal
Receitas Turísticas Internacionais crescem +14,9% em janeiro de 2018 -
Alteração do Regime Contributivo dos Trabalhados Independentes
Dormidas do mercado interno crescem +7,0%, RevPar crescimento de +11,6%,- janeiro18
Novo Regime Geral de Proteção de Dados (RGPD)
Alteração da decl. Mod. 40: Valor dos Fluxos de Pagamentos com Cartões de Crédito e de Débito
AHRESP NA VICE PRESIDÊNCIA DA FEDERAÇÃO EUROPEIA ORGANIZAÇÕES CAMPISMO E CARAVANISMO
Eleições da AHRESP Triénio 2018-2021
Turismo continua a impulsionar evolução positiva da conjuntura económica
Regulamento de Proteção de Dados
Turismo bate recordes de empregabilidade, mas debate-se com falta de mão-de-obra qualificada
DESCRIMINALIZAÇÃO DA EXIBIÇÃO NÃO AUTORIZADA DE ÁUDIO E AUDIOVISUAIS
‘ROADSHOW NACIONAL DE WORKSHOPS CHEGA A ÉVORA’
Orçamento de Estado 2018 aprovado pela Assembleia da República
Alterações à Proposta de Lei do Orçamento de Estado 2018
A noite e a (in)segurança
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"