Taxa de ocupação de Lisboa sobe 6,5% no primeiro semestre

Lisboa

Na Cidade de Lisboa, a taxa de Ocupação registou um aumento de 6,5% nos primeiros seis meses de 2014, sendo que o valor global de todas as unidades situou-se 67,66%.

Segundo dados do Observatório de Lisboa, a cidade de Lisboa registou um aumento de 3,6 por cento no mês de Junho, face ao mês homólogo, situando-se nos 80,53 por cento. As unidades de cinco estrelas foram as protagonistas do maior aumento, com 8,9%, alcançando um total de 70,83%.

No que diz respeito ao Average (Preço Médio por Quarto Vendido), as unidades apresentaram um declínio de 13,3% em Junho, reflectido no preço médio de 79,12 euros. Analisando o RevPar (Preço Médio por Quarto Disponível) também se verificou a tendência de quebra (-10,2 por cento para 63,72 euros). As unidades de quatro estrelas são as que apresentam piores resultados ao registarem uma queda de 11,9 por cento.

Já no acumulado de Janeiro a Junho, os valores registados são “positivos” ao atingirem um aumento de 9,3 por cento.

Na Região de Lisboa, no mês de Junho, a taxa de Ocupação foi de 78,49 por cento, o que representa um aumento de 3,5 por cento quando comparado com o mês homólogo. As unidades de quatro estrelas apresentam o valor mais alto, com 81,78 por cento, embora o crescimento mais expressivo pertença às unidades de cinco estrelas (7,2 por cento).

No somatório de Janeiro a Junho, a Ocupação atingiu os 63,52 por cento, o que se expressa num crescimento de 7,3 por cento face ao período homólogo de 2013. Em matéria de Average (Preço Médio por Quarto Vendido), o mês de Junho apesenta um decréscimo de 10,5 por cento, reflectido num preço médio de 77,94 euros. Já no acumulado, os valores são positivos – 75,88 euros – o que indica um crescimento de 2,1 por cento.

No que diz respeito ao RevPar (Preço Médio Por Quarto Disponível) verifica-se, igualmente, valores pouco positivos. As várias unidades apresentam no seu total um preço médio de 61,18 euros, que expressa o decréscimo de 7,4 por cento. No acumulado, os valores passam a positivos (48,20 euros, para 9,5 por cento de crescimento).

Fonte:Publituris, 31-07-2014 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Newsletter AHRESP #58
Alojamento Turístico -setembro.2018-
Turismo de Ar Livre e Campismo -setembro.2018-
Newsletter AHRESP #57
Portaria de Extensão – CCT AHRESP | FESAHT – Restauração e Bebidas
Alterações à recolha de lixo (feriado de 1 de novembro)
Alojamento Turístico -agosto.2018-
Turismo de Ar Livre e Campismo -agosto.2018-
ATUALIZAÇÃO DE RENDAS PARA 2019
Estudo inédito reúne dados essenciais para apoiar empresas HORECA
AHRESP promove curso de Gestão de Alojamento Local
CHECKUP HOTEL
AHRESP contra a taxa turística em Fátima, solícita suspensão e apela ao diálogo
AHRESP APRESENTA PROPOSTAS PARA ORÇAMENTO DO ESTADO 2019
AHRESP SAÚDA REALIZAÇÃO DA WEB SUMMIT EM LISBOA POR MAIS 10 ANOS
Alterações legislativas do AL podem ter impactos muito negativos e injustificados
AHRESP apresenta nova fase do programa Seleção Gastronomia e Vinhos Açores
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE
AHRESP lança segunda fase do Taste Portugal
AHRESP lança campanha de sensibilização para redução de plásticos
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"