Transhotel: “Objectivo principal é assegurar viabilidade do negócio”

Anselmo de la Cruz, presidente do Grupo Transhotel, emitiu um comunicado onde confirma a apresentação de uma protecção contra credores da central de reservas.

No comunicado, enviado às redacções, o responsável explica que a empresa tem um prazo de três meses, que podem ser estendidos a quatro, para negociar com os credores o pagamento das dívidas contraídas até esta data.

“Neste momento, o nosso objectivo principal e absoluto é assegurar a viabilidade do negócio, minimizar o máximo impacto deste acontecimento no sector e garantir os direitos dos trabalhadores, clientes, viajantes e fornecedores que são relevantes para o nós e para o nosso negócio”, destaca o responsável.

O presidente da Transhotel realça ainda que “os cerca de 600 funcionários da empresa em Espanha e as suas 22 delegações internacionais estão completamente a par do sucedido e desenvolvem, neste momento, a sua actividade de acordo com as novas linhas de acção estabelecidas”.

O Publituris tentou contactar a delegação da Transhotel em Portugal para obter mais esclarecimentos sobre esta situação, mas tal não foi possível.

Reacção do mercado

Em Portugal, esta situação apanhou o sector de surpresa, tendo na sua maioria tido conhecimento desta situação através da imprensa espanhola.

Ao Publituris, Miguel Cymbron, director comercial dos Hotéis VIP, disse que “o Grupo VIP, tal como os restantes hotéis, tem estado em contacto com a Transhotel. Naturalmente o Grupo VIP tem créditos sobre a Transhotel, no entanto neste momento esta empresa está a honrar as reservas que estão a entrar nos hotéis”.

O Publituris sabe ainda que vários operadores turísticos estão a retirar as reservas que tinham efectuadas através desta central de reservas para outras alternativas, de forma a garantir que os seus clientes não tenham problemas com esta situação da Transhotel.

Maria José Silva, CEO da RAVT, indicou que as agências de viagens da rede estão também a desviar as reservas que ainda são possíveis trocar, nomeadamente as que estão fora das 72 horas de possível cancelamento. “Quanto às entradas de clientes que estão a decorrer nestes dias, não temos tido problemas e estão a ser resolvidas”.

“Tudo o que podermos trocar, trocamos, e já não fazemos novas reservas. É uma prevenção, mas não podemos correr mais risco”, refere, explicando que em vários casos, para não alarmar o próprio cliente, as agências estão a ter algum risco próprio para garantir as reservas com outras centrais, no entanto, “não são valores consideráveis”. A responsável explicou, ainda, que o facto desta situação ter ocorrido no início da época baixa, onde os volumes de reservas são mais baixos, a expressão ao nível da distribuição não é significativa, podendo haver algum problema ao nível de grupos em regiões mais concorridas. Maria José Silva refere ainda que as agências que atingiram o ‘rappel’, que seria atribuído por direccionaram as suas reservas para a Transhotel como forma de premiar este “esforço de direccionamento”, já não será atribuído.

O pedido de protecção contra credores da Transhotel terá agora de ser avaliado por um juiz designado para este processo pelo tribunal, que determinará a viabilidade da empresa de forma a esta poder ou não negociar a respectiva dívida com os credores.

Fonte: 8 de Outubro de 2014, Publituris

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Newsletter AHRESP #58
Alojamento Turístico -setembro.2018-
Turismo de Ar Livre e Campismo -setembro.2018-
Newsletter AHRESP #57
Portaria de Extensão – CCT AHRESP | FESAHT – Restauração e Bebidas
Alterações à recolha de lixo (feriado de 1 de novembro)
Alojamento Turístico -agosto.2018-
Turismo de Ar Livre e Campismo -agosto.2018-
ATUALIZAÇÃO DE RENDAS PARA 2019
Estudo inédito reúne dados essenciais para apoiar empresas HORECA
AHRESP promove curso de Gestão de Alojamento Local
CHECKUP HOTEL
AHRESP contra a taxa turística em Fátima, solícita suspensão e apela ao diálogo
AHRESP APRESENTA PROPOSTAS PARA ORÇAMENTO DO ESTADO 2019
AHRESP SAÚDA REALIZAÇÃO DA WEB SUMMIT EM LISBOA POR MAIS 10 ANOS
Alterações legislativas do AL podem ter impactos muito negativos e injustificados
AHRESP apresenta nova fase do programa Seleção Gastronomia e Vinhos Açores
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE
AHRESP lança segunda fase do Taste Portugal
AHRESP lança campanha de sensibilização para redução de plásticos
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"