Câmara de Óbidos quer reduzir impostos no concelho

Ribatejo

Presidente da autarquia de Óbidos anuncia que a Câmara quer criar uma comissão técnica para baixar taxas e impostos de forma "segura e responsável".

A Câmara de Óbidos anunciou hoje que vai constituir uma comissão técnica para avaliar todas as taxas e impostos do concelho e determinar quais aqueles que podem ser reduzidos sem pôr em causa as finanças da autarquia.

"A câmara quer baixar taxas e impostos, mas quer fazê-lo de forma segura e responsável", disse hoje à agência Lusa o presidente da autarquia de Óbidos, Humberto Marques (PSD), após ter determinado a constituição de uma comissão técnica de análise de todas as taxas e impostos do município.

A comissão, que se prevê que venha a ser constituída por cinco elementos, será "suprapartidária e independente" e terá como missão "avaliar qual a folga que a câmara tem para reduzir as receitas dos impostos, definindo quais aqueles que podem baixar", explicou o autarca.

Segundo Humberto Marques, as taxas e impostos cobrados pelo município "têm um peso de cerca de 30%" nas receitas da autarquia, representando cerca de seis milhões de euros.

"Não é um peso muito significativo, mas isso não significa que esta matéria deva ser marginalizada", sublinhou, recusando adiantar quais as taxas e impostos que irão sofrer alterações nos valores atualizados pela última vez há dois anos.

No concelho, o IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis) é o que representa uma maior fatia da receita, apesar de a câmara ter, em 2012, baixado a taxa a aplicar em 2013 aos edifícios alvo de avaliação, de 0,4% para 0,375%.

Já a taxa para os prédios rústicos manteve-se nos 0,8% e a dos prédios urbanos em 0,65%.

O Imposto Municipal Sobre Transições Onerosas (IMT) surge em segundo lugar na captação de receitas para o município e, em terceiro lugar na lista dos maiores contributos fica o IRS (Impostos Sobre pessoas Singulares).

Em relação a este último, a câmara manteve a deliberação de continuar a reter 1% do imposto e devolver 4% aos munícipes, valor praticado desde 2012.

A autarquia manteve também a isenção do pagamento de derrama para as empresas instaladas ou que pretendam instalar-se no concelho.

A redução dos impostos foi uma das medidas anunciadas no domingo, durante as comemorações do feriado municipal de Óbidos, em que o autarca fez um balanço positivo do último ano, considerando que o município está "muito bem preparado para continuar a investir na educação, no desenvolvimento comunitário, nas funções sociais, nas obras de requalificação urbana e em muitos outros projetos de riqueza e conforto social".

Tanto mais que, referiu no discurso comemorativo, o município terminou o ano "com uma execução de receita superior à despesa" e reduziu a dívida a fornecedores a "136.000 euros", o que "corresponde apenas a 8,6% da receita de um mês".

Segundo Humberto Marques, a câmara reduziu igualmente a dívida de médio e longo prazo em 1,1 milhões de euros, numa política de contenção de custos extensiva à empresa municipal Óbidos Criativa, que reduziu a dívida a fornecedores de 0,5 milhões de euros para 0,2 milhões de euros.

Fonte_ DN, 12-01-2015

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Alojamento Turístico - julho.2018
Turismo de Ar Livre e Campismo - julho.2018
Alteração ao Contrato Coletivo de Trabalho entre a AHRESP e a FESAHT
Publicação do novo regime do Alojamento Local (AL)
Portal Nacional de Fornecedores do Estado
Novo regime para o Alojamento Local
Linha de Crédito Capitalizar 2018
BREXIT – Preparação para Saída do Reino Unido da UE
Linha de Apoio IFFRU 2020
Newsletter AHRESP #55
Alterações legislativas do AL podem ter impactos muito negativos e injustificados
AHRESP apresenta nova fase do programa Seleção Gastronomia e Vinhos Açores
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE
AHRESP lança segunda fase do Taste Portugal
AHRESP lança campanha de sensibilização para redução de plásticos
Restauração e Alojamento criaram mais de 21 mil novos postos de trabalho
NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA AHRESP TOMARAM POSSE
AHRESP NA VICE PRESIDÊNCIA DA FEDERAÇÃO EUROPEIA ORGANIZAÇÕES CAMPISMO E CARAVANISMO
Eleições da AHRESP Triénio 2018-2021
Turismo continua a impulsionar evolução positiva da conjuntura económica
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"