Viana candidatou Festas da Agonia à classificação de Interesse Turístico

Autarquia espera que a classificação ocorra antes de Agosto, o mês da romaria.

A edição 2013 das Festas de Nossa Senhora da Agonia já deverá contar com a classificação de interesse turístico, para garantir a autenticidade e promoção internacional do evento.

A candidatura da romaria, cuja existência já era referida no século XV, à Declaração de Interesse para o Turismo foi entregue, esta segunda-feira, pela Câmara Municipal à Entidade Regional de Turismo Porto e Norte de Portugal (ERTPNP), que, por sua vez, a remeterá para a Secretária de Estado do Turismo e ao instituto Turismo de Portugal.

A decisão final deverá ser conhecida dentro de 40 dias, ainda antes do arranque da edição 2013, que vai decorrer de 16 a 20 de Agosto, este ano com O mar como tema. O autor do processo de candidatura, apresentado esta segunda feira, em conferência de imprensa, foi Francisco Sampaio que, durante mais de duas décadas, liderou a extinta Região de Turismo do Alto Minho (RTAM). Em cerca de 60 páginas e mais de 60 mil caracteres, Sampaio, considerado um dos maiores especialistas na romaria, explica as razões históricas e o objectivos que o município pretende alcançar com a classificação, numa tentativa de “valorizar o turismo religioso como uma aposta turística local. Para Francisco Sampaio, que desde 2002 persegue esta classificação, as festas da Agonia, “são únicas e, como tal, merecem ter esta distinção”.

O projecto, segundo a Câmara de Viana, ganhou novo impulso, em Setembro do ano passado, quando a cidade foi palco da quinta edição das Jornadas Luso-Galaicas de Turismo Cultural e Religioso. A investigação, que foi conduzida por Francisco Sampaio e envolveu a Diocese e a Real Irmandade de Nossa Sra. D’ Agonia, começou então a ganhar forma. Para o presidente da câmara , José Maria Costa, o pedido agora formalizado de classificação justifica-se plenamente: além dos cerca de 750 mil pessoas que, segundo a organização, visitam a cidade nos dias da romaria, as festas inscrevem-se num “contexto religioso muito forte” e conseguiram uma  “projecção nacional e internacional" que converteram a romaria de Viana do Castelo na "maior de Portugal”.

No dossier de candidatura é referido que as origens da Romaria de Nossa Senhora d’Agonia remontam a uma via-sacra referenciada em documentos do século XV. No local onde hoje se encontra o Santuário de Nossa Senhora da Agonia foi construída, em 1674, a Capela do Bom Jesus do Santo Sepulcro. A devoção à padroeira dos homens do mar surgiria em 1751, quando a imagem da santa entrou na capela, o que fez aumentar de forma considerável o número de promessas e ofertas.

A igreja dedicada à santa começou a ser construída em 1774 e, nove anos mais tarde, a Sagrada Congregação dos Ritos concedeu licença para que todos os anos pudesse ser celebrada naquele local, a 20 de Agosto, uma missa solene, dia que ainda hoje é feriado municipal. A Procissão ao Mar teve origem na benção dos navios bacalhoeiros que começou a realizar-se em 1948. Actualmente é um dos momentos mais emblemáticos das festas e atrai à zona da Ribeira, onde vive e trabalha a comunidade piscatória, milhares de pessoas e centenas de embarcações de barcos, que levam a imagem da padroeira ao mar e ao rio.

No regresso ao santuário, a imagem da santa percorre as principais artérias da Ribeira, cobertas de tapetes floridos confeccionados pelos pescadores durante toda a noite. A romaria inclui ainda o desfile da mordomia e o cortejo etnográfico que este ano será dedicado ao mar.

Fonte: Público, 29.04.13
http://www.publico.pt/local/noticia/viana-candidatou-festas-da-agonia-a-classificacao-de-interesse-turistico-1592876

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Newsletter AHRESP #57
Portaria de Extensão – CCT AHRESP | FESAHT – Restauração e Bebidas
Alterações à recolha de lixo (feriado de 1 de novembro)
Alojamento Turístico -agosto.2018-
Turismo de Ar Livre e Campismo -agosto.2018-
ATUALIZAÇÃO DE RENDAS PARA 2019
Estudo inédito reúne dados essenciais para apoiar empresas HORECA
CCT entre a AHRESP e a FESAHT - alteração salarial e outras
Newsletter AHRESP #56
Campanha #MENOS PLÁSTICO, MAIS AMBIENTE
AHRESP APRESENTA PROPOSTAS PARA ORÇAMENTO DO ESTADO 2019
AHRESP SAÚDA REALIZAÇÃO DA WEB SUMMIT EM LISBOA POR MAIS 10 ANOS
Alterações legislativas do AL podem ter impactos muito negativos e injustificados
AHRESP apresenta nova fase do programa Seleção Gastronomia e Vinhos Açores
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE
AHRESP lança segunda fase do Taste Portugal
AHRESP lança campanha de sensibilização para redução de plásticos
Restauração e Alojamento criaram mais de 21 mil novos postos de trabalho
NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA AHRESP TOMARAM POSSE
AHRESP NA VICE PRESIDÊNCIA DA FEDERAÇÃO EUROPEIA ORGANIZAÇÕES CAMPISMO E CARAVANISMO
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"