Sorteio de faturas pode levar a perda de 130 milhões de horas de trabalho

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) protestou hoje contra o sorteio `Fatura da Sorte` e estimou que a medida cause uma quebra de produtividade equivalente a 130 milhões de horas de trabalho em 2014.

 

O Governo aprovou na quinta-feira em Conselho de Ministros o sorteio `Fatura da Sorte`, que atribuirá semanalmente um automóvel a um contribuinte detentor de uma fatura emitida e comunicada à Autoridade Tributária e Aduaneira.

"Em 2014, com este sorteio, estimamos que a quebra de produtividade, e os respetivos custos de contexto podem quintuplicar, ou mais, o que significaria algo como 130 milhões de horas de trabalho produtivo, retirados diretamente à economia de Portugal. É impensável", diz a AHRESP num comunicado.

 

A associação empresarial saúda a intenção de combater a concorrência desleal, a economia paralela e a evasão fiscal, mas lamenta que a iniciativa, "como foi desenhada", traga "mais constrangimentos, dificuldades e custos de contexto" à atividade das empresas.

"Pelo que mais uma vez assistimos ao atrofiamento da economia pela fiscalidade. Não chegava o malfadado IVA, mais elevado da Europa", refere a AHRESP na nota à imprensa.

 

Segundo a associação da hotelaria "a imposição burocrática de introduzir, em cada fatura, o nome e o NIF -- Número de Identificação Fiscal de cada cliente, sujeito não passivo, "retira, em média, um minuto à produtividade" das empresas.

"Em 2013, ano em que não houve sorteio, a emissão de mais de 36 milhões de faturas com NIF só no setor da restauração, retirou mais de 600 mil horas à produtividade das nossas empresas, e mais de 26 milhões de horas à produtividade de toda a economia portuguesa", estima.

 

A AHRESP considera "inadmissível mais esta carga burocrática que está a ser imposta" às empresas do setor e admite recorrer a formas de protesto.

A AHRESP lembra ainda que já apresentou junto do Ministério das Finanças propostas relativas a esta matéria, nomeadamente a criação de um plafonamento mínimo, a partir do qual as empresas seriam obrigadas a inserir o NIF dos seus clientes, transpondo parte dessa responsabilidade para o próprio contribuinte, que o poderá inserir diretamente no Portal das Finanças, como já é possível.

Fonte: RTP, 10-02-14

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Newsletter AHRESP #57
Portaria de Extensão – CCT AHRESP | FESAHT – Restauração e Bebidas
Alterações à recolha de lixo (feriado de 1 de novembro)
Alojamento Turístico -agosto.2018-
Turismo de Ar Livre e Campismo -agosto.2018-
ATUALIZAÇÃO DE RENDAS PARA 2019
Estudo inédito reúne dados essenciais para apoiar empresas HORECA
CCT entre a AHRESP e a FESAHT - alteração salarial e outras
Newsletter AHRESP #56
Campanha #MENOS PLÁSTICO, MAIS AMBIENTE
AHRESP APRESENTA PROPOSTAS PARA ORÇAMENTO DO ESTADO 2019
AHRESP SAÚDA REALIZAÇÃO DA WEB SUMMIT EM LISBOA POR MAIS 10 ANOS
Alterações legislativas do AL podem ter impactos muito negativos e injustificados
AHRESP apresenta nova fase do programa Seleção Gastronomia e Vinhos Açores
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE
AHRESP lança segunda fase do Taste Portugal
AHRESP lança campanha de sensibilização para redução de plásticos
Restauração e Alojamento criaram mais de 21 mil novos postos de trabalho
NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA AHRESP TOMARAM POSSE
AHRESP NA VICE PRESIDÊNCIA DA FEDERAÇÃO EUROPEIA ORGANIZAÇÕES CAMPISMO E CARAVANISMO
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"