AHRESP: Pedida ponderação e prazos razoáveis nas inspeções tributárias

A associação da hotelaria e restauração AHRESP saudou hoje as recentes operações de inspeção do Fisco às faturas dos comerciantes retalhistas, mas pediu "ponderação" e prazos "razoáveis" para a substituição dos sistemas de faturação não certificados.

"As nossas empresas não podem ser penalizadas por terem adquirido um 'software' certificado, e recomendado pelo Governo, investindo milhares de euros para o efeito, e posteriormente, o próprio Governo retirar essa certificação com caráter imediato", refere a associação em comunicado hoje divulgado.

As empresas que tinham instalado sistemas agora considerados não certificados foram penalizadas e incorrem em mais custos com a aquisição de outros sistemas de faturação, salienta a associação, alertando para a possibilidade de "amanhã" o sistema agora selecionado poder constar da lista de revogados.

 

"Pedimos, por isso, ponderação nos atos de revogação e procedimentos a eles associados, concedendo aos agentes económicos, no mínimo, um prazo razoável para substituição do sistema, em cumprimento com o princípio da lealdade, boa-fé e confiança que a Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais tem de ter para com todos os seus administrados", apela a AHRESP.

A associação condena que, no segundo dia útil após a comunicação da revogação, tenha sido efetuada uma "operação nacional de larga escala" junto dos agentes económicos, "provocando o encerramento" de empresas e "pondo em causa a sobrevivência" da atividade económica desses empresários e de "milhares" de postos de trabalho, além do "desperdício" de toneladas de produtos.

 

Contudo, a AHRESP, no mesmo comunicado, saúda o combate à concorrência desleal e a luta por um sistema "mais justo e transparente para todos", e defende que a "chaga" da economia paralela não pode colocar em causa a subsistência das empresas que lutam diariamente pela sobrevivência, cumprindo com todas as obrigações.

"Enaltecemos também, a intenção do Ministério das Finanças de alargar as ações inspetivas "à paisana" ao arrendamento, sobretudo para fins turísticos", destaca ainda.

 

A propósito deste assunto, fonte oficial do Ministério das Finanças disse à Lusa que o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, determinou a revogação do programa de faturação porque "existiam fundados indícios de utilização fraudulenta de uma versão adulterada daquele programa certificado por parte dos agentes económicos, a qual já não cumpria os requisitos objetivos de certificação previstos na lei".

A mesma fonte adiantou ainda que, no dia da revogação do programa de faturação, "foi apresentada participação crime no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), pela alegada prática de crime de falsidade informática", o qual é punido com pena de prisão até cinco anos.

 

Na terça-feira, a Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) anunciou os resultados preliminares da operação "Fatura Suspensa", que teve lugar na semana passada: 170 inspetores fiscalizaram mais de 250 estabelecimentos comerciais do setor do comércio a retalho, dos quais resultaram a instauração de mais de 74 autos de notícia.


Fonte: 07 de Maio de 2014 | Por Lusa

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Newsletter AHRESP #57
Portaria de Extensão – CCT AHRESP | FESAHT – Restauração e Bebidas
Alterações à recolha de lixo (feriado de 1 de novembro)
Alojamento Turístico -agosto.2018-
Turismo de Ar Livre e Campismo -agosto.2018-
ATUALIZAÇÃO DE RENDAS PARA 2019
Estudo inédito reúne dados essenciais para apoiar empresas HORECA
CCT entre a AHRESP e a FESAHT - alteração salarial e outras
Newsletter AHRESP #56
Campanha #MENOS PLÁSTICO, MAIS AMBIENTE
AHRESP APRESENTA PROPOSTAS PARA ORÇAMENTO DO ESTADO 2019
AHRESP SAÚDA REALIZAÇÃO DA WEB SUMMIT EM LISBOA POR MAIS 10 ANOS
Alterações legislativas do AL podem ter impactos muito negativos e injustificados
AHRESP apresenta nova fase do programa Seleção Gastronomia e Vinhos Açores
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE
AHRESP lança segunda fase do Taste Portugal
AHRESP lança campanha de sensibilização para redução de plásticos
Restauração e Alojamento criaram mais de 21 mil novos postos de trabalho
NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA AHRESP TOMARAM POSSE
AHRESP NA VICE PRESIDÊNCIA DA FEDERAÇÃO EUROPEIA ORGANIZAÇÕES CAMPISMO E CARAVANISMO
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"