Presidente da ACISTDS revela preocupações a António Costa

2014 foi um ano de morte para muitas micro e pequenas empresas. O presidente da Associação do Comércio, Indústria, Serviços e Turismo do Distrito de Setúbal reuniu com o líder do PS e disse estar preocupado com o futuro da economia regional e nacional.

O presidente da direção da Associação do Comércio, Indústria, Serviços e Turismo do Distrito de Setúbal (ACISTDS), está preocupado com o futuro das micro e pequenas empresas. Francisco Carriço considera que em Portugal existe “uma ditadura fiscal pesada” sobre este patamar empresarial e aponta o caso particular da restauração em que o IVA a 23 por cento está a conduzir à “destruição de um dos sectores mais fortes da economia”.

O responsável da ACISTDS manifestava a sua preocupação durante uma reunião com o líder do PS, António Costa, na delegação da associação no Seixal. Um encontro onde esteve também a presidente da Federação do PS de Setúbal, Ana Catarina Mendes, e Mário Centeno, responsável pelo plano macroeconómico defendido pelos socialistas.

Para Francisco Carriço o país não pode continuar a assistir à falência das micro e pequenas empresas, numa economia de mercado dominada por grandes grupos económicos. E, colocando números em cima da mesa, lembrou que “o maior número de falências de empresas foi registado em 2014”, refere em nota de imprensa da ACISTDS.

Uma realidade que diz ser despoletada pela “queda da banca” que ostenta “juros bastante elevados”. Para além disso, é de considerar o “difícil acesso ao crédito, a perda de poder de compra por parte dos consumidores, que se veem subjugados ao flagelo do desemprego e destruição da classe média”.

Outra das preocupações apresentadas pelo presidente da ACISTDS ao candidato socialista às Legislativas, é o estado em que se encontra o quadro comunitário Portugal 2020 e a respetiva atribuição de verbas. Segundo afirma, “em 2014 não houve qualquer libertação das mesmas, prevendo-se que, no corrente ano, seja disponibilizado 5 por cento do valor total a ser aplicado”.

Francisco Carriço avançou ainda que “é urgente a introdução de capital circulante” no país, que se encontra em “perigo iminente de rutura”.

António Costa ouviu e referiu que as propostas do PS para a próxima legislatura dão resposta, ou minimizam, algumas das preocupações apresentadas pelo responsável da ACISTDS, assim como a outras levantadas por dirigentes de associações representativas de sectores de atividade presentes na reunião.

Para além da ACISTDS, estiveram representadas instituições de âmbito distrital e nacional, como a AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, a ALIS – Associação Livre de Suinicultores, a APPPFN – Associação Portuguesa de Produtores de Plantas e Flores Naturais, a AAS – Associação dos Agricultores do Distrito de Setúbal, a APA – Associação Portuguesa de Aquacultores, a ArtesanalPesca – Organização de Produtores de Pesca, C.R.L., a AECOPS – Associação de Empresas de Construção, Obras Públicas e Serviços, o Turismo do Alentejo e a IDSET – Associação Portuguesa para a Inovação e Desenvolvimento.

Fonte: Almada Online, 8 Julho, 2015 

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Newsletter AHRESP #55
Livro de Reclamações Eletrónico
AHRESP alerta para a urgência de uma nova Lei para o Arrendamento Empresarial
Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior
Receitas Turísticas Internacionais - abril
Turismo de Ar Livre e Campismo - abril
Newsletter AHRESP #54
Alojamento Turístico - abril
Newsletter AHRESP #53
Prémios AHRESP 2018
Alterações legislativas do AL podem ter impactos muito negativos e injustificados
AHRESP apresenta nova fase do programa Seleção Gastronomia e Vinhos Açores
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE
AHRESP lança segunda fase do Taste Portugal
AHRESP lança campanha de sensibilização para redução de plásticos
Restauração e Alojamento criaram mais de 21 mil novos postos de trabalho
NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA AHRESP TOMARAM POSSE
AHRESP NA VICE PRESIDÊNCIA DA FEDERAÇÃO EUROPEIA ORGANIZAÇÕES CAMPISMO E CARAVANISMO
Eleições da AHRESP Triénio 2018-2021
Turismo continua a impulsionar evolução positiva da conjuntura económica
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"