Press Release 01.03.2016

PRIMEIRO-MINISTRO ANTÓNIO COSTA ENCERROU TRABALHOS COM MAIS DE MIL PARTICIPANTES 

Jornadas AHRESP-OCC aprovam conjunto de medidas urgentes para o setor

Promover e debater soluções para os ‘Financiamentos - Recapitalizar e Investir’, para o ‘Emprego – Contratar e Simplificar’, para os ‘Custos de Contexto e Desburocratização – Regular e Eliminar’, e para a fiscalidade - ‘Boas Práticas, Transparência e Combate à Evasão Fiscal’ foram as temáticas das Jornadas AHRESP – OCC.

O primeiro-ministro António Costa encerrou a edição deste ano das Jornadas AHRESP, realizadas em parceria com a Ordem dos Contabilistas Certificados, com o tema “O Futuro é agora” e que reuniu hoje, terça-feira, no Centro de Congressos de Lisboa dezenas de especialistas com as mais diversas valências e cerca de 1.100 participantes ao longo de todo o dia.

Após os quatro painéis dedicados às áreas mais críticas do setor da Restauração, Bebidas e Alojamento – e que contaram com a presença do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, e Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Maria Manuel Leitão Marques – os oradores presentes aprovam, por unanimidade e aclamação, doze conclusões consideradas essenciais para o desenvolvimento e competitividade das empresas do setor.

Para Carlos Moura, Chairman das Jornadas AHRESP-OCC, «estas medidas são essenciais para assegurar a sustentabilidade da actividade, tendo em conta o importante papel que os setores do Alojamento e da Restauração e Bebidas representam na economia nacional, num total de 82 mil empresas, 272 mil postos de trabalho diretos e cerca de 9,2 mil milhões de euros de volume de negócios gerado».

As conclusões aprovadas:

a) Encontrar soluções de financiamento adequadas às empresas dos Setores da Restauração, Bebidas e Alojamento, especialmente no que diz respeito ao acesso por parte das Micro e PME’s;
b) Exigir ao Estado um papel interventivo nas medidas previstas pela Agenda para a Competitividade do Comércio, Serviços e Restauração, sendo, igualmente premente, na linha Comércio Investe dar pleno acesso às empresas do Setor da Restauração e Bebidas;
c) Solicitar à Instituição Financeira e de Desenvolvimento (IFD) que promova mecanismos que conduzam à necessária recapitalização das empresas, nomeadamente, aumentando prazos na maturidade de empréstimos e condições mais vantajosas nas linhas de crédito disponibilizadas pela banca;
d) Dotar e vocacionar especificamente da Atividade Turística no âmbito do Portugal 2020, de modo a que a principal Atividade exportadora do país não fique arredado do novo quadro comunitário de apoio;
e) Criar condições que facilitem o emprego na Atividade Turística, nomeadamente, através de um quadro laboral adequado às suas especificidades;
f) Implementar apoios e incentivos à empregabilidade, com a participação ativa das Associações Empresariais;
g) Adaptar o sistema educativo/formativo, passando-se a enfatizar mais a aprendizagem e formação ao longo da vida e as condições de adaptação dos profissionais às alterações económicas, tecnológicas e socioculturais que caracterizam a Atividade Turística;
h) Promover o entendimento entre as tutelas do turismo, do trabalho e da educação, assegurando uma cobertura equilibrada da formação, por forma a criar conteúdos programáticos e cargas horárias uniformes;
i) Respeitar os princípios contidos no “Teste PME” (SME-Test) e na regra da “Comporta Regulatória” (one-in, one-out), devendo o Estado abster-se de criar atos normativos, que imponham novos custos de contexto, sem que outros de igual valor sejam eliminados;
j) Assegurar a aplicação prática das disposições da Diretiva Comunitária de “Serviços”, devendo o Estado promover e apoiar o funcionamento dos “Balcões Únicos”, geridos por Entidades Privadas;
k) Reconhecer a importância e oportunidade das novas gerações (gerações y e z), devendo ser criados destinos inteligentes, reforçando o conhecimento e a sua gestão;
l) Simplificar, reduzir e estabilizar o quadro das obrigações fiscais, envidando o Governo todos os esforços necessários para a promoção de boas práticas e de autorregulação.

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Newsletter AHRESP #57
Portaria de Extensão – CCT AHRESP | FESAHT – Restauração e Bebidas
Alterações à recolha de lixo (feriado de 1 de novembro)
Alojamento Turístico -agosto.2018-
Turismo de Ar Livre e Campismo -agosto.2018-
ATUALIZAÇÃO DE RENDAS PARA 2019
Estudo inédito reúne dados essenciais para apoiar empresas HORECA
CCT entre a AHRESP e a FESAHT - alteração salarial e outras
Newsletter AHRESP #56
15ª Edição dos Portugal Travel Awards
AHRESP APRESENTA PROPOSTAS PARA ORÇAMENTO DO ESTADO 2019
AHRESP SAÚDA REALIZAÇÃO DA WEB SUMMIT EM LISBOA POR MAIS 10 ANOS
Alterações legislativas do AL podem ter impactos muito negativos e injustificados
AHRESP apresenta nova fase do programa Seleção Gastronomia e Vinhos Açores
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE
AHRESP lança segunda fase do Taste Portugal
AHRESP lança campanha de sensibilização para redução de plásticos
Restauração e Alojamento criaram mais de 21 mil novos postos de trabalho
NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA AHRESP TOMARAM POSSE
AHRESP NA VICE PRESIDÊNCIA DA FEDERAÇÃO EUROPEIA ORGANIZAÇÕES CAMPISMO E CARAVANISMO
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"