Município de Mafra pioneiro na qualificação do alojamento local

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) apresentou esta segunda-feira, na Ericeira, o Quality - Programa de Qualificação e Valorização para o Alojamento Local.

Desenhado pela AHRESP, o programa Quality tem como objectivo garantir a legalidade de todo o processo de funcionamento dos estabelecimentos de alojamento local, acompanhar a sua gestão, potenciar a optimização de custos de contexto operacionais e criar novas sensibilidades nestas unidades para a qualidade do atendimento e do serviço.

Tendo em conta que "o alojamento local tem um papel cada vez mais importante no mercado do alojamento", estar "a crescer e a desenvolver-se, contribuindo de forma significativa para a diversidade da nossa oferta turística", segundo Ana Jacinto, secretária-geral da AHRESP, o que se pretende com o lançamento do Quality "é responder aos desafios desse crescimento, elevando padrões de qualidade e promovendo o destino Portugal através de uma marca que seja reconhecida pela procura", referiu ainda a responsável.

O concelho de Mafra, pela especificidade e características do seu alojamento local, muito vocacionado para o surf e para férias e estadias de curta duração, torna-se, assim, o pioneiro no lançamento nacional do Programa Quality da AHRESP.

A sessão de apresentação contou com a presença do presidente da AHRESP, Mário Pereira Gonçalves, e do presidente da Câmara Municipal da Mafra, Hélder Silva.

Entre os temas que foram abordados nesta sessão, contam-se as alterações fiscais previstas no OE2017 para este tipo de alojamento. A AHRESP vai promover todos os esforços no debate em especialidade para que ocorram as devidas alterações na tributação dos estabelecimentos de alojamento local. Refira-se que a proposta de OE2017, apresentada no passado dia 14, contempla alterações fiscais que interferem com a actividade do AL, nomeadamente, os aumentos do coeficiente do Regime Simplificado de IRS e do IRC.

Na Tributação em IRS, a proposta assenta numa alteração do coeficiente do Regime Simplificado de 0,15 para 0,35, que apenas se aplica às modalidades de apartamento e de moradia. Não obstante estar-se perante um aumento, sobre o qual a AHRESP sempre se manifestou contra, a proposta inicial apresentada pelo Governo era de fixar o coeficiente em 0,95 (que corresponderia ao que é aplicado ao arrendamento urbano - rendimentos prediais - com tributação por englobamento em sede de IRS). Fruto das negociações com a AHRESP, a proposta final do Governo fixou o coeficiente em 0,35.

No que se refere à Tributação em IRC, a AHRESP considera que estamos perante realidades distintas dentro da mesma actividade (AL) e que devem estar reflectidas nos diferentes regimes de tributação.

De acordo com a secretária-geral da AHRESP, "teremos que separar, com clareza os dois conceitos, o do arrendamento urbano e o do alojamento local, sendo que esta última apenas representa 3,8% do arrendamento urbano", para indicar que a associação "considera inadequado, que em sequência de fenómenos muito localizados em Lisboa e Porto, seja aplicada uma medida de abrangência nacional".

Fonte: Turisver Online, 31 Outubro 2016

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Incêndios: Crédito bancário para turismo pode atingir "taxa zero" de juros
Hotelaria e restauração explicam quase 40% da criação de emprego
Certificado Óleos Alimentares Usados - FIM DA OBRIGAÇÃO DE AFIXAÇÃO
PRÉMIOS AHRESP 2018
Projeto de Igualdade Salarial da AHRESP é referência de boas práticas na Europa
PONTOS ESSENCIAIS: Web Summit: Tudo o que já se sabe a uma semana do evento
FESAHT - Pré-aviso Greve
Programa ´Portugal Sou Eu´ contribuiu para aumento das vendas em 82,6% das empresas que aderiram
"É preciso que os turistas encontrem produtos de Portugal à venda quando voltam a casa"
Já há alojamentos turísticos e restaurantes esgotados em Lisboa para a Web Summit
Alterações à Proposta de Lei do Orçamento de Estado 2018
A noite e a (in)segurança
Conselho Consultivo da AHRESP reunido na Riberalves
AHRESP saúda criação de linhas de apoio específicas para as empresas afetadas pelos incêndios
AHRESP congratula-se com descriminalização da exibição não autorizada de áudio e audiovisuais
AHRESP expressa voto de pesar pelas vítimas dos incêndios e apela à criação de medidas de apoio
AHRESP reuniu o seu Conselho Consultivo em Pedrogão Grande
Alimentação dos portugueses em debate na 1ª Convenção de Alimentação Coletiva
AHRESP lança ‘Rede de Restaurantes Portugueses no Mundo’ para enaltecer a gastronomia nacional
Linha de apoio a empresas turísticas afetadas pelos incêndios
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"