Alterações no Eixo Central da Cida de Lisboa

Fernando Medina: "Não há obra nem iniciativa sem crítica"

O autarca de Lisboa fez um balanço positivo da intervenção num dos principais eixos viários da cidade, no dia da inauguração que conta com atividades desportivas e animação de rua

 

O presidente da Câmara de Lisboa afirmou este domingo que não há obra nem iniciativa política sem crítica, ao inaugurar as obras do eixo central da cidade, que limitaram o trânsito e representaram um investimento de 7,5 milhões de euros.

"Se não a fizéssemos [a obra] também teríamos crítica", disse Fernando Medina, fazendo um balanço da intervenção: "É um espaço com passeios mais largos, mais 750 árvores plantadas, mais de 400 passadeiras rebaixadas, mais esplanadas e fruição do espaço público".

Fernando Medina insistiu que a intervenção foi feita para "devolver o espaço público às pessoas", no seguimento do projeto aplicado na avenida Duque de Ávila, situada nas imediações do eixo que compreende a avenida da República, a praça do Saldanha e a avenida Fontes Pereira de Melo.

"Esta é talvez a mais emblemática, de maior dimensão, mas é isto que queremos fazer em toda a cidade", declarou o autarca, remetendo o estacionamento para os lugares disponíveis em parques subterrâneos.

Face às críticas da oposição e também expressas por moradores e comerciantes, Fernando Medina respondeu que os impactos serão minorados e que o comércio sairá a ganhar.

"Veja-se o que aconteceu no Terreiro do Paço, ao retirar os carros surgiram os restaurantes", referiu.

O autarca sublinhou que a obra tem vários aspetos a seu favor, como ter acabado "dentro dos prazos e dos orçamentos".

Em declarações à agência Lusa no local, o vice-presidente da Associação de Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) manifestou-se favorável a um aumento do espaço para esplanadas.

"Vimos com muito agrado a remodelação deste espaço", afirmou Júlio Fernandes, defendendo condições para a instalação de mais esplanadas na cidade, nomeadamente ao nível do processo burocrático.

A associação pretende ver realizado este ano "um grande concurso" sobre as esplanadas de Lisboa.

Sobre o espaço agora alvo de remodelação, o empresário afirmou que alguns dos mais emblemáticos estabelecimentos da cidade estão a modernizar-se para instalar esplanadas "ao nível do que de melhor se faz na Europa".

A Câmara de Lisboa assinala hoje o fim das obras no Eixo Central da Cidade com atividades desportivas e animação de rua, num investimento que ronda os 50 mil euros.

O trânsito está interrompido entre a avenida João Crisóstomo e a avenida Tomás Ribeiro, até às 20h, o mesmo se passando com as faixas centrais da avenida da República, onde os residentes podem circular nas laterais. 

Fonte: DN, 23janeiro2017

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Incêndios: Crédito bancário para turismo pode atingir "taxa zero" de juros
Hotelaria e restauração explicam quase 40% da criação de emprego
Certificado Óleos Alimentares Usados - FIM DA OBRIGAÇÃO DE AFIXAÇÃO
PRÉMIOS AHRESP 2018
Projeto de Igualdade Salarial da AHRESP é referência de boas práticas na Europa
PONTOS ESSENCIAIS: Web Summit: Tudo o que já se sabe a uma semana do evento
FESAHT - Pré-aviso Greve
Programa ´Portugal Sou Eu´ contribuiu para aumento das vendas em 82,6% das empresas que aderiram
"É preciso que os turistas encontrem produtos de Portugal à venda quando voltam a casa"
Já há alojamentos turísticos e restaurantes esgotados em Lisboa para a Web Summit
A noite e a (in)segurança
Conselho Consultivo da AHRESP reunido na Riberalves
AHRESP saúda criação de linhas de apoio específicas para as empresas afetadas pelos incêndios
AHRESP congratula-se com descriminalização da exibição não autorizada de áudio e audiovisuais
AHRESP expressa voto de pesar pelas vítimas dos incêndios e apela à criação de medidas de apoio
AHRESP reuniu o seu Conselho Consultivo em Pedrogão Grande
Alimentação dos portugueses em debate na 1ª Convenção de Alimentação Coletiva
AHRESP lança ‘Rede de Restaurantes Portugueses no Mundo’ para enaltecer a gastronomia nacional
Linha de apoio a empresas turísticas afetadas pelos incêndios
AHRESP reforça apelo a solidariedade a Pedrógão Grande
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"