Turismo satisfeito com Montijo. Já só falta aterrar

As associações que representam o sector do turismo em Portugal mostram-se favoráveis à pista complementar no Montijo. Pede-se urgência, depois de tantos anos, para passar das intenções às acções. "Não ouvimos ainda a versão das Berlengas", brinca Francisco Calheiros.

O sector do turismo mostra-se satisfeito com a escolha do Montijo para a instalação de uma pista complementar do aeroporto de Lisboa. É um misto de "entusiasmo e sentido de dever cumprido", classifica o presidente da Confederação do Turismo Português (CTP), Francisco Calheiros.

Na cerimónia do memorando entre o Governo e a ANA Aeroportos para estudo da opção Montijo, o líder da CTP lamenta que existam ainda vozes a apontar outras localizações para a expansão aeroportuária em Lisboa. "Não ouvimos ainda a versão das Berlengas. É preciso dar mais sentido ao racional do que ao emocional", brincou.

Francisco Calheiros lembrou que 19 milhões de turistas chegam por via aérea, 10 milhões dos quais através do aeroporto de Lisboa. Daí que a expansão dessa infra-estrutura represente uma oportunidade para o sector.

Isso mesmo admitiu a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho. "A nossa competitividade aérea é essencial para o destino Portugal", afirmou ao Negócios.

Também antes do memorando estar assinado, os hoteleiros vieram demonstrar o seu apoio ao "novo aeroporto" no Montijo. Mas "com urgência", evitando "retrocessos e demoras", avisou o presidente da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP).

"Apesar de estarmos no bom caminho, não podemos de deixar estar preocupados com o tempo que decorre entre a tomada de decisão, a execução e a operacionalização da extensão do aeroporto", rematou Raul Martins.

A AHP diz não saber de intenções de investimentos para projectos hoteleiros no Montijo mas admite que "é natural" que tal venha a acontecer assim que o Portela+1 estiver em funcionamento. O alerta é de que a região de Lisboa ainda tem "folga" na sua capacidade hoteleira. O aeroporto é que não.

"Se não se tomasse uma decisão estávamos num beco sem saída", remata José Manuel Esteves, secretário-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP).

Para o responsável, "o produto turístico sai excepcionalmente beneficiado" com a opção do Montijo, que diz não pecar por tardia. E acrescenta: "É oportuna e responsável. É importante decidir rapidamente".

Porque todos querem ver turistas a aterrar na margem sul do Tejo.

Fonte: NegóciosOnLine:15 de fevereiro de 2017

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Produtividade dos ministros não se mede pelo número de leis assinadas
Atualização extraordinária do preço dos contratos públicos de aquisição de serviços
Incêndios: AHRESP associa-se a linha de apoio a empresas turísticas
Contrato Coletivo de Trabalho entre a AHRESP e a FESAHT para o setor do Alojamento
"É preciso debelar o medo e restaurar a confiança dos turistas"
“O Bitoque” representa Grande Lisboa
Caderno de Economia e Negócios AHRESP - JULHO17
Fundo Revita
Pedrógão Grande: Armazém de doações em Castelo Branco ultrapassou as 40 toneladas
CCT entre a AHRESP e o SITESE
Linha de apoio a empresas turísticas afetadas pelos incêndios
AHRESP reforça apelo a solidariedade a Pedrógão Grande
Confirmando a expetativa da AHRESP
CAMPANHA de SOLIDARIEDADE com a REGIÃO CENTRO
AHRESP e CTP promovem workshops em todo o país para empresários do turismo
AHRESP retira 3,4 milhões de euros de custos às empresas do Canal HORECA
Turismo Decisivo Crescimento do PIB, do Emprego e das Exportações
AHRESP saúda aprovação da lei sobre a clarificação do Imposto do Selo
Publicação da Lei sobre a clarificação do Imposto do Selo em fase final
AHRESP Será recebida hoje na AR para debater alterações ao Código do Imposto de Selo
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"