Costa debate Portugal 2030 com empresários no dia 27

Governo e associações empresariais discutem o próximo quadro comunitário a 27 de setembro no Porto

Já arrancaram as negociações em torno do próximo quadro comunitário Portugal 2030, o novo pacote de fundos europeus que deverá suceder ao atual Portugal 2020 a 1 de janeiro de 2021. O Governo já debateu a Estratégia Nacional para Portugal pós-2020 no Conselho de Ministros extraordinário de segunda-feira, no plenário do Conselho Económico e Social na terça-feira e no debate que promoveu em Santarém com as autarquias e os sectores do ambiente, agricultura, florestas e mar, na passada quarta-feira. Antes de negociar com a Comissão Europeia o próximo pacote de fundos europeus, o Governo decidiu fazer um périplo de sete debates pelo país até 9 de outubro, de modo a consensualizar com os mais diversos atores económicos e sociais a estratégia do país para a próxima década.

O debate com os empresários, em torno das prioridades que o Governo deve negociar com Bruxelas em termos de fundos comunitários, está marcado para dia 27 de setembro, no Porto. Do lado do Governo, além do primeiro-ministro, António Costa, e do ministro do planeamento e das infraestruturas, Pedro Marques, que lideram o debate, deverão estar presentes os ministros da economia, da agricultura e do mar, além de uma série de observadores da atual máquina do Portugal 2020, desde as comissões de coordenação e desenvolvimento regional, ao IAPMEI, à AICEP ou ao Compete 2020. Do lado das empresas, participarão associações dos mais diversos sectores, desde empresários (AEP), industriais (AIP), passando pelos fabricantes para a indústria automóvel (AFIA) aos representantes da metalúrgica (AIMMAP), madeira e mobiliário (AIMMP), material elétrico e eletrónico (ANIMEE), vestuário e confeção (ANIVEC), farmacêutica (Apifarma), plásticos (APIP), calçado (APICCAPS), têxtil e vestuário (ATP), moldes (Cefamol), agroalimentar (FIPA), tecnologias de informação e eletrónica (ANETIE), distribuição (APED), hotelaria (AHP), restauração (AHRESP) ou construção (AECOPS).

O esboço preparado pelo Ministério do Planeamento para incentivar esta reflexão tem, para já, seis grandes eixos para o pós-2020: “Inovação e conhecimento”, de modo a assegurar as condições de competitividade empresarial e o desenvolvimento de base científica e tecnológica nacional para uma estratégia sustentada de inovação; “qualificação, formação e emprego”, de modo a assegurar a disponibilidade de recursos com as qualificações necessárias; “energia e alterações climáticas”, de modo a diminuir a dependência energética e adaptar o país às alterações climáticas; “economia do mar”, de modo a reforçar o seu potencial económico estratégico; “redes e mercados globais”, de modo a assegurar a competitividade e a atratividade das regiões urbanas dos territórios atlânticos; e “interioridade e mercado ibérico”, de modo a reforçar a competitividade dos territórios de baixa densidade e transfronteiriços. Em particular, em termos de inovação empresarial, o esboço do Governo aposta nas startups e no espírito empresarial; nas novas especializações da indústria e dos serviços em áreas com procuras emergentes; na integração da agricultura, da floresta, das indústrias tradicionais e do turismo em segmentos de maior valor acrescentado das cadeias internacionais; na globalização, internacionalização e produtividade das micro, pequenas e médias empresas; além de programas transversais estratégicos como a indústria 4.0 e a economia circular.

Já em termos de conhecimento, o esboço do Governo destaca a necessidade de programas de investigação e desenvolvimento (I&D) em domínios estratégicos; o desenvolvimento de novos modelos de cooperação entre a ciência e as empresas; e a internacionalização das instituições de investigação e inovação portuguesas. Em termos de qualificação, a prioridade é a “corrida para o topo” na educação dos jovens — através do alinhamento das vias profissionalizantes no secundário com as novas especializações ou da formação superior de curta duração para novas profissões — e a reconversão dos adultos para novas competências. Em termos de emprego, os estágios profissionais serão um dos tópicos da discussão. O debate sobre o Portugal 2030 é para já sobre prioridades e não sobre dinheiro. Como anunciou, esta quarta-feira, o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, o futuro orçamento europeu só será apresentado em maio de 2018.

Fonte: Expresso, 16-09-17

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Alojamento Turístico -agosto.2018-
Turismo de Ar Livre e Campismo -agosto.2018-
ATUALIZAÇÃO DE RENDAS PARA 2019
Estudo inédito reúne dados essenciais para apoiar empresas HORECA
CCT entre a AHRESP e a FESAHT - alteração salarial e outras
Newsletter AHRESP #56
Vencedores ‘7 Maravilhas à Mesa’
15ª Edição dos Portugal Travel Awards
Campanha #MENOS PLÁSTICO, MAIS AMBIENTE
Comendador Mário Pereira Gonçalves
AHRESP APRESENTA PROPOSTAS PARA ORÇAMENTO DO ESTADO 2019
AHRESP SAÚDA REALIZAÇÃO DA WEB SUMMIT EM LISBOA POR MAIS 10 ANOS
Alterações legislativas do AL podem ter impactos muito negativos e injustificados
AHRESP apresenta nova fase do programa Seleção Gastronomia e Vinhos Açores
DIA MUNDIAL DO AMBIENTE
AHRESP lança segunda fase do Taste Portugal
AHRESP lança campanha de sensibilização para redução de plásticos
Restauração e Alojamento criaram mais de 21 mil novos postos de trabalho
NOVOS ÓRGÃOS SOCIAIS DA AHRESP TOMARAM POSSE
AHRESP NA VICE PRESIDÊNCIA DA FEDERAÇÃO EUROPEIA ORGANIZAÇÕES CAMPISMO E CARAVANISMO
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"