Informações sobre Formação

Formação Profissional é Obrigatória

O Código do Trabalho, lei nº 7/2009, no seu artigo 131º reconhece aos trabalhadores, o direito a um número mínimo de 35 horas de formação contínua, em cada ano, cabendo ao empregador assegurar a realização dessa formação, mediante ações desenvolvidas na empresa ou a concessão de tempo para frequência de formação por iniciativa do trabalhador.

O empregador deve elaborar o plano de formação anual ou plurianual, com base no diagnóstico das necessidades de qualificação dos trabalhadores. O plano deve especificar, nomeadamente, os objetivos, as entidades formadoras, as ações de formação, o local e o horário de realização, lei nº105/2009, artigos 13º e 14º.

O empregador deve informar os trabalhadores e/ou os seus representantes.

Formação Profissional – Relatório Único

Os empregadores têm que apresentar anualmente, à ACT- Autoridade para as Condições de Trabalho, toda a informação sobre a atividade social da sua empresa, num documento denominado Relatório Único.

Do Relatório Único fazem parte vários anexos. O Anexo C é o que recolhe toda a informação sobre a formação contínua, isto é, a que o empregador deve proporcionar aos seus trabalhadores, nos termos do Código do Trabalho ( artº 131 ).

O não cumprimento do estipulado no Código de Trabalho, nesta matéria, constitui contra-ordenação grave ( artº 131 ), dando origem a coimas cujo valor varia em função do volume de negócios da empresa (artº 554 ).

CFPSA-Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar - Formação Contínua

A formação profissional está organizada em percursos flexíveis constituídos por módulos de 25 horas ou 50 horas, designados Unidades de Formação de Curta Duração ( UFCD ) que integram Itinerários de Formação, garantindo assim que toda a formação realizada seja capitalizada e que contribua para o aumento da qualificação dos profissionais, numa perspetiva de aprendizagem ao longo da vida.

A conclusão com aproveitamento de módulos de formação dá lugar à emissão de um Certificado de Qualificações.

Para saber quais os módulos de formação disponíveis e fazer de imediato a sua inscrição, consulte o Calendário de Formações

CFPSA-Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar – Centro Novas Oportunidades

O Centro Novas Oportunidades (CNO) do Centro de Formação Profissional para o Sector Alimentar (CFPSA)  tem por missão reconhecer, validar e certificar as competências que os activos adquiriram ao longo da sua vida, conferindo-lhe:
  • um certificado, com uma equivalência escolar aos 1º, 2º ou 3º Ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário
  • certificação de qualificação profissional de nível II (RVCC Profissional de Cozinha e de Empregado de Mesa).
O CNO-CFPSA dispõe de uma equipa técnico - pedagógica que assegura e garante o desenvolvimento de processos de reconhecimento, validação e certificação de competências baseados na qualidade, transparência e rigor, aliando a experiência acumulada ao longo de vários anos de actividade contínua, ao suporte institucional da entidade promotora -  CFPSA - que é, desde há muito, uma referência na qualificação de quadros para o sector alimentar.

O testemunho das centenas de candidatos que já passaram pelo CFPSA e a sua aposta no aumento das suas qualificações e aprendizagens, é a razão de ser do empenho e trabalho da nossa equipa, esperando contribuir para a mudança profunda do quadro das qualificações escolares e profissionais da população activa portuguesa.

Vantagens para si:
  • Aumento das suas qualificações escolares e profissionais, gratuitamente e com grande flexibilidade de horários
  • Reconhecimento e validação das competências adquiridas ao longo da vida com a possibilidade de obtenção de um certificado de Nível Básico (equivalência aos 4º, 6º e 9º anos de escolaridade) e Nível Secundário (equivalência ao 12º ano) 
  • Certificado de qualificação profissional de Nível II (Cozinha e Empregado de Mesa)
  • Possibilidade de aceder a cursos de Educação e Formação de Adultos de Dupla Certificação (escolar e profissional)
  • Possibilidade de aceder a formação modular certificada, temos mais de 250 módulos de formação, em horários diversificados que lhe permitem a aquisição, o reforço e/ou consolidação de conhecimentos ao seu ritmo e disponibilidade.
Vantagens para a sua empresa:
  • Aposta na valorização dos seus recursos humanos, tornando-os mais motivados e aptos para os desafios futuros
  • Aumento do seu potencial de competitividade no mercado
  • Integração de processos RVCC, cursos EFA e formações modulares certificadas no Plano de Formação Contínua de Activos, cumprindo o Código do Trabalho (art.º 125), que estabelece a obrigatoriedade de garantia, pelas empresas, de um mínimo anual de 35 horas de formação certificada, para cada trabalhador ao seu serviço.
O não cumprimento do estipulado no Código de Trabalho, nesta matéria, constitui contra-ordenação grave ( artº 131 ), dando origem a coimas cujo valor varia em função do volume de negócios da empresa (artº 554 ).

O seu cumprimento está cometido à Autoridade para as Condições de Trabalho, que poderá efetuar o controlo através do anexo da formação que faz parte integrante do Relatório Único.

Condições de acesso:
  • Ter idade igual ou superior a 18 anos (se tiver menos de 23 anos deverá apresentar comprovativo de pelo menos 3 anos, de experiência profissional)
  • Ter habilitações escolares inferiores aos 4º, 6º, 9º ou 12º anos
  • Preencher a ficha de inscrição

Se é Profissional de Restauração  Cozinheiro ou Empregado de Mesa  e ainda não possui Carteira Profissional, venha falar connosco, o reconhecimento das suas competências técnicas, facilitar-lhe-á o acesso a tão importante documento.

Complete a sua formação escolar e profissional obtendo, em simultâneo, o 9º ou o 12º ano de escolaridade e adquirindo competências profissionais capazes de lhe garantir um melhor posicionamento no mercado de trabalho.

Frequente formação à sua medida e ao seu ritmo
Invista no seu futuro profissional. 
Venha falar connosco!


Contacte o CFPSA ou a AHRESP!
Via internet, Telefone, Fax, E-mail, pessoalmente, da forma que lhe for mais cómoda, mas não perca a oportunidade!

Afinal trata-se do seu FUTURO

Av. 25 de Abril, nº 22
1679-015 Pontinha
Tel.: 214 789 500
800 222 210 (Gratuito)
Fax: 214 796 120
E-mail: cfpsa@cfpsa.pt - www.cfpsa.pt

 

Destaques Comunicados AHRESP Agenda
Mercado Abastecedor de Braga faz 15 anos e comemora com Posto de Atendimento "Portugal Sou Eu"
Medias SIMPLEX+ 2016: Livro de Reclamações Online
Prazo de transição dos contratos prorrogado por dez anos
MOVIMENTO SOLIDÁRIO | INCÊNDIOS 2017
Contratos de arrendamento prorrogados por mais 10 anos
Prorrogação do prazo de aplicação do NRAU para o arrendamento não habitacional
Conferência: Tempo de Trabalho
Comunicado APIAM
IVA da Restauração
TURISMO: Centro de Portugal homenageou personalidades
AHRESP e CTP promovem workshops em todo o país para empresários do turismo
AHRESP retira 3,4 milhões de euros de custos às empresas do Canal HORECA
Turismo Decisivo Crescimento do PIB, do Emprego e das Exportações
AHRESP saúda aprovação da lei sobre a clarificação do Imposto do Selo
Publicação da Lei sobre a clarificação do Imposto do Selo em fase final
AHRESP Será recebida hoje na AR para debater alterações ao Código do Imposto de Selo
AHRESP com maior presença de sempre na BTL
Alojamento Local: maioria dos imóveis estava desocupada antes de ser convertida
INE divulga dados do emprego do 4º trimestre e Ano 2016
AHRESP exige que o Imposto do Selo seja suportado pelas instituições financeiras
> 35º Festival Nacional Gastronomia | 22/10 a 01/11 | Santarem
> 10.º Festival do Marisco de Ribamar | 23 outubro a 1 novembro | Ribamar
> New Food Bizz | 29 outubro | Santarém
> 10º Aniversário da ASAE | 3 novembro | Porto
> IV Convenção HOTELSHOP/SOCIALSHOP | 04 novembro | Lisboa
> TTR– Feira de Turismo da Roménia | 13 a 16 novembro | Bucareste
> Semináruo 40 Anos ANCIPA | 17 de novembro | Lisboa
> XXVI FEHISPOR, FEIRA HISPANO PORTUGUESA | 19 a 22 novembro | Badajoz
> Alimentaria&Horexpo Lisboa e Portugal AGRO | 21 a 24 novembro | Lisboa
APAVT convida a debater "Turismo: partilhar o futuro"